Esporro Público 2018 - #RIPLemmy - UOL Blog
Rob Zombie - Dragula
É de perder a cabeça! Chuva, caos e Metal³!

21 de Abril. Feriado! Dia de perder a kbça. Fui a um show que ocorreu na Casa da Cultura de Sto. Amaro, por causa do Chaosfear. Esse é o quinto show que vou (o segundo seguido da semana!), mas o primeiro com esa banda. Mas caiu um temporal. Uma puta chuva que me fez ir ao show molhado. Mas não me interessa. Cheguei lá e cumprimentei a banda: Danilo (batera), Anderson (baixo) e Fernando Boccomino (guitarra), com sua mulher. Conheico o Danilo qdo ele foi distribuir os flyers da sua banda durante o show do Clautrofobia. De quebra ganhei o CD da banda e ficamos conversando, junto com o Pedro. Desde akele dia não perdi contato com ele (seja no Orkut ou e-mail).

Entrei na Casa da Cultura e lá estavam montando os equipamentos para começar o show. Chaosfear começou sua parte. Todos estavam afiadíssimos, desde a bateria até a guitarra. Anderson estava insano no baixo, mexendo muito a cabeça e Danilo mostra como massacrar a sua bateria. Confira as músicas que a banda tocou:

-Incongruous Possession
-Denied Rights
-One Sted Behind Anger
-Hard Time for the Wrong Man
-Driven By Hate
-Absolute Rejection (da Demo Inside The Extreme World. Parte da Detestation Inc.)

Após o show terminar fui cumprimentar os kbras e pedi para autografarem a minha capa do CD, embora esteja molhada. Danilo me deu a folha do setlist, de verde e branco. Detalhe: todos da banda são palmeirenses.

A outra banda que também marcou presença foi o Chaoscentria. Outra que tocou um Thrash insano no melhor estilo Pantera, mexeu com os neurônios de todos abrindo espaço para a pancadaria (vou procurar no Orkut sobre essa banda!). Pra terminar, eles tocaram Crucificados pelo Sistema do R.D.P. Puta versão maravilhosa. Depois de terminar a parte do show fui ao banheiro.

Estava tudo pronto para a "principal" acabar de vez com os retardados presentes. Tragedy, liderada pelo Alexandre (também palmeirense!), arregaçando tudo com seu thrash violento. Era a hora das rodas se abrirem e nuitos ossos quebrando.Eu entrei no meio, com trança e tudo. Foi lindo ver algo isso acontecer. Teve até tiozão querendo abrir caminho pro pau.

Depois de sua apresentação, cumprimentei todos da banda, inclusive o Alexandre. De lá pra cá, bebemos breja à vontade. Comemoramos a derrota dos bambis (caíram de 4, úia!) para o Azulão.

E agora, pra terminar o "festival", outra banda que para terminar seu massacre na Casa da Cultura, quebrando os ossos dakeles lerdos: Pile Of Corpses. Não tenho que falar sibre essa banda. Ah, sim! PUTA GRINDCORE DOENTIO! Pronto pra que os capetas saem de seus corpos. Teve até performance de Papai Noel, com os integrantes de chapéuzinho de natal. Velhinho Cuzão, capitalista do caralho! Repare os nomes dos "componentes": Alccolizator (vocal), Fornicator (baixo), Agressivator (guitarra, parece o Felipe Dylon!) e Satanator (bateria). No final do massacre, o batera mijou até na calça! comprei o CD-Demo dessa banda pra comprovar se é bom!

Foi uma noite incrível. cumprimentei todas as bandas, fiz algumas amizades. No final, deu até certo. Danilo ainda estava no show, e me levou de carro até a Brigadeiro Luíz antônio. Daí, tinha falado pra ele sobre o meu trabalho da facul. ele aceitou numa boa. Vamos aguadar...

Espero que aconteça muitos shows como esse que fui. Assim podemos apoiar as bandas e reerguer a bandeira do Metal! E sem chuva!




[ ver mensagens anteriores ]
Rodrigo Souza Mlh

Criar seu atalho
Meu Perfil
BRASIL, Homem, de 26 a 35 anos, Música, Cinema e vídeo