Esporro Público 2018 - #RIPLemmy - UOL Blog

Nunca um filme incomodou tanto o imaginário juvenil na década de setenta como O Massacre da Serra Elétrica incomodou.

Atualmente seria uma simples produção caseira, mas naquela época aquela película assustou meio mundo com a epopéia de um grupo de amigos que acampam em um casarão abandonado, quando de repente, o açougueiro mais insano de todos, O Leatherface, desossa tudo e todos com sua motossera. E o melhor, é baseada em fatos reais. Envolvendo uma família de sádicos.

Tobe Hooper criou não só um filme para assustar, mas para entrar para a história, inspirando nomes como Rob Zombie, Wes Craven.

Quem nunca se sentiu perseguido por um brutamontes correndo com uma motosserra ligada, respingando sangue?

Em 1984, João Gordo mudou sua carreira ao gravar com Ratos de Porão Crucificados pelo Sistema. Aquilo sim seria o início do fim de um regime truculento que calou a boca desse povo que quase perdeu o sangue de tanto gritar pela democracia.

Quinze anos se passaram e o mesmo João Francico Benedam, junto com Jão (g), Boxa (bt) e Fralda (bx) regravaram o petardo sob o nome Sistemados pelo Crucifa. Com a tecnologia atual, RDP abusou e muito de sua agressividade.

Até parece que peças como Caos, Morrer, Agressão/Repressão (ver clipe), Cérebros Atômicos, a faixa-título foram saídas do caldeirão. Engraçado foi os arrotos e peidos escrotos do Gordo legendário. Outros destaques são Não Me Importo (com Maca no vocal) e Periferia (com Jão na voz).

Aguardemos mais um clássico do RDPeido, enquanto João Gordo está na Record.




[ ver mensagens anteriores ]
Rodrigo Souza Mlh

Criar seu atalho
Meu Perfil
BRASIL, Homem, de 26 a 35 anos, Música, Cinema e vídeo