Esporro Público 2018 - #RIPLemmy - UOL Blog
Sepultura - A-Lex

Há mais de 25 anos o Sepultura teve diversas fases. A mais polêmica foi a saída de Max Cavalera, parte criativa e sólida da banda. Agora, com a saída do irmão Igor, depois de gravar Dante XXI (ver resenha neste blog) e a entrada de Jean Dolabella, eis que surge A-LEX (2009)

baseado no livro "Laranja Mecânica" (1962), de Anthony Burgess, e que foi adaptado para o cinema, sob a batuta de Stanley Kubrick, o album foi dividido em 4 partes (ou seja, foi fiel ao livro), já que o filme não abordou a quarta parte.

Assim como no Dante XXI, A-Lex possui quatro introduções bem compostas, com a ajuda de experimentos eruditos. As músicas, da qual destaco, são Moloko Mesto, Filth Rot (lembra Refuse/Resist, por causa das batidas), We're Lost You (ver clipe desta música) e What I Do!, todas da primeira parte. Outros destaques são Sadistic Values (Jean fritando a bateria), Enough Said e Ludwig Van, uma versão maravilhosa da 9ª Sinfonia de Beethoven (a favorita do Alex, personagem do filme),com a colaboração de músicos de São Paulo.

Do resto, é só akela mesmice, provando que o disco soa igual aos anteriores.

Se eu fosse preferir uma música com uma temática do Laranja Mecânica, prefiro a Ultra-violent, do Cavalera Conspiracy, pois eu tentei gostar do A-Lex. Fora as músicas que gostei, o resto é chato.

Não que o Sepultura fez um disco ruim, mas que a banda atravessava um momento tenso, não tenho do que duvidar. Esperamos que a banda se organiza e lance algo que preste!




[ ver mensagens anteriores ]
Rodrigo Souza Mlh

Criar seu atalho
Meu Perfil
BRASIL, Homem, de 26 a 35 anos, Música, Cinema e vídeo