Esporro Público 2018 - #RIPLemmy - UOL Blog

Imagine você indo para um cinema, deparando-se com um ambiente totalmente morimbundo, banheiros fedorentos, bilheteiro septuagenario com um radinho de pilha grudado na orelha, paredes descascando e as salas sinistras cujos acentos estão cheios de acaros e o telão cheio de gordura. Imaginou? É porque você ainda vai conferir que filme será exibido nessa sessão. Os mesmos de sempre. Todos de terror, repletos de zumbis devoradores de carne humana.

Tudo isso é uma homenagem feita por dois diretores: Robert Rodriguez e Quentin Tarantino. Cinefilos assumidos e fanaticos por filmes B, criaram o projeto Grindhouse (aquelas salas citadas acima!). Por imposição do estudio, foi desmembrado em dois: À Prova de Morte e Planeta Terror.

Este ultimo, dirigido por Rodriguez, começa com um "trailer" do filme Machete (ainda sob previsão de produção!), em que um pistoleiro acorda do coma e caça os assassinos que quase o mataram, com direito a Padre munido a fuzil e motocicleta equipada com metranca.

Voltando ao petardo, é um clichê de dar dó. Um gás vaza em uma base militar, causando em seus soldados e curiosos feridas borvulhantes e um apetite animal por carne humana. Nesse mesmo enredo, temos a dançarina de stripper Cherry Darling, que sai do seu oficio e acaba sendo atacada por zumbis, que arrancam sua perna. Seu namorado, El Wray, equipa em sua amada, uma protese de metranca no lugar da perna. um casal de médicos que não querem saber de cadaveres na quarta feira. um churrasqueiro que encontra um ingrediente para seu melhor molho de carne. Tudo isso está registrado nesse filme que deveria ter concorrido ao Oscaralho.

A pelicula é até exagerada, com direito a riscos, a fita derretendo no meio (com direito a pedido de desculpas!), mas não podemos levar à serio. No elenco, temos a gostosa Fergie, que acaba virando isca e seu cerebro sugado, Bruce Willis em seu pior papel da sua vida, como um general do exercito, Tarantino fazendo um soldado taradão (reparem na cena em que abaixa as calças!).

Espero que os estudios resolvam exibir À Prova da Morte, do genio Tarantino.

Quentin Tarantino é um Gênio. Sim, seus filmes são históricos, bem feitos, detalhados, divertidos, clássicos e imperdíveis pra qualquer um que é alucinado por cinema (como este que vos escreve!).

Cães de Aluguel, Pulp Fiction, Kill Bill, Jackie Brown, Bastardos Inglórios e À Prova de Morte são peças indispensáveis pra qualquer coleção cinematográfica.

Junto com Robert Rodriguez, Tarantino realizou o projeto Grindhouse. Esse termo é como é chamado os mais podres e fedorentos cinemas americanos, aqueles que exibem filmes B da pior qualidade, repleto de zumbis, assassinos, pornografia com roteiros pra lá de inspirados.

E foram esses filmes que invadiram as mentes doentes dos diretores. Primeiro foi lançado e exibido Planeta Terror, de Rodriguez (ver resenha neste blog), com direito a trailer do Machete (que mais tarde foi realizado e que tbm tem resenha no blog).

Com o sucesso do primeiro longa, foi a vez do Tarantino exibir (mesmo que tardio) À Prova de Morte.

Inspirado por filmes do John Carpenter e do clássico Faster Pussycat Kill! Kill!, o filme mostra Kurt Russel como o Dublê Mike, um corredor que possui um carro pra lá de assustador, perseguindo as mais gatas que cruzarem seu caminho. Bebedeira, rock clássico e sangue a rodo são os ingredientes básicos deste longa, sem falar das sanguinolentas cenas de morte, de deixar enjoado o espectador.

Mas é nas cenas finais que o filme se destaca. Perseguição aos montes e muito sangue derramado. Tarantino participa no filme como o bartender, mas criou um roteiro pra lá de inspirado.

Quer ir mais rápido, gatinha?

Saca só o que o James está vestindo!

Essa banda vai vingar por aki!

Esse foi o fim melancólico para a torcida Alviverde.

Você fez dos seus jogos as minhas alegrias, as minhas tristezas, as realizações, as decepções...

Trouxe para o Brasil o Penta, enfrentou a segundona, fez ela subir para a elite, conquistou a Libertadores (viu, Cúrintia!).

Por tudo isso você merece descansar e usar de sua experiência para os futuros santos que serão glorificados.

Por seu caráter e humildade, MUITO OBRIGADO, SÃO MARCOS!

Ainda falando sobre o DVD do Lemmy, nunca pensei que esse filme mostrasse o cara jogando vídeogame, comendo batata frita no café (rsrs), qdo vai pro Rainbow Bar só bebe Jack Daniels com coca-Cola, jogando akelas máquinas caça-níqueis. Apenas isso! Outra cena foi ele na loja de música procurar um box dos Beatles. A gerente da loja deu a ele, e diz que Ele tem que ter em nome do Rock!

Em seu apê, qdo mostra sua imensa coleção, a coisa mais importante pra ele é seu filho, Paul Inder. Nunca passou pela cabeça dele que ele seria algo importante pro Deus, nem pra tds! Afinal, qualquer um queria ser seu filho.

Paul contou que qdo perguntou pra sua mãe quem era seu pai, ela bem que tentou evitar o assunto, mas foi só ela falar Lemmy Kilmister e o que ele é, ele não pensou duas vezes e correu atrás do cara!

Dave Grohl tinha razão. Foda-se Keith Richards, enquanto os rockstars se sentem amis rocksatrs com seus jatinhos particulares, Lemmy anda por aí, bebendo sua Jack e Coca e grava seu próximo disco do Motörhead!

Só pra começar o ano com bom humor!

Cameron Diaz está hilária como a professora gata, burra, drogada e cheia de tesão!

A trilha sonora é de bater cabeça. Judas Priest, Dio, Whitesnake!

Tem Justin Timberlake no elenco cheio de alunos tarados e professores lunáticos!




[ ver mensagens anteriores ]
Rodrigo Souza Mlh

Criar seu atalho
Meu Perfil
BRASIL, Homem, de 26 a 35 anos, Música, Cinema e vídeo